quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Dilma inaugura nova fábrica e ampliação do Complexo Industrial Cristália...

http://portal.fiocruz.br/sites/portal.fiocruz.br/themes/portalnovo/images/tema_01.jpg

Centro de Criação de Animais de Laboratório (Cecal)


A história do Centro de Criação de Animais de Laboratório da Fiocruz começou em 1904, quando Oswaldo Cruz idealizou o primeiro biotério do Instituto Soroterápico Federal, para criar coelhos, cobaias e animais de médio e grande porte. Em 1932, após uma epidemia de febre amarela no Brasil, Carlos Chagas importou os primeiros macacos reshus para a pesquisa da doença. A colônia foi fundada na Ilha do Pinheiro, em sistema seminatural, onde permaneceu até meados de agosto de 1980, quando foi transferida para o campus da Fiocruz.
Com o desenvolvimento da produção de vacinas, cresceu também a importância do uso de animais em pesquisas de laboratório. Em 1967, a Fiocruz inaugurou o prédio do Departamento de Biotérios, onde passou a preservar as linhagens de camundongos, ratos, cobaias, hamsters, coelhos, ovinos e equinos do campus de Manguinhos. O Departamento de Biotérios se transformou em Unidade Técnica de Apoio em 1998, quando o Cecal adotou o seu nome atual.
O Centro de Criação de Animais de Laboratório tem um papel importante nas atividades de pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz, porque fornece subsídios fundamentais para a realização e desenvolvimento de estudos científicos com diversas finalidades no campo da saúde. Para garantir qualidade e agilidade no fornecimento de seus animais, desenvolver novas tecnologias de manejo e estimular o atendimento às atuais demandas nacionais, o Cecal também incentiva o desenvolvimento de projetos de pesquisa que visem a aperfeiçoar a produção desses recursos.

Atividades

Hoje, o Cecal produz e fornece animais de laboratório, sangue e hemoderivados, e presta serviços de biotecnologia, controle da qualidade e assessoria técnica aos usuários da Fiocruz, o que lhe confere um papel estratégico, relevante e pioneiro na área do bioterismo nacional. O Cecal se preocupa permanentemente com a qualidade de seus produtos e serviços em prol do interesse público, buscando a excelência, e quer ser reconhecido no futuro como um centro de referência em Ciência & Tecnologia Animal, correspondendo às exigências da política de capacitação tecnológica do Brasil.
Sua equipe técnica, especializada nas diversas áreas do bioterismo, contribui com a formação de profissionais por meio da realização de cursos e da participação em eventos. Nos próximos anos, cursos lato e stricto sensu na área de criação de animais de laboratório serão oferecidos, em parceria com o IOC e outras instituições situadas na Argentina, Uruguai e Chile, o que atenderá a demandas externas de capacitação. Outra estratégia de dinamização das atividades de capacitação será o Curso de Desenvolvimento Profissional em Bioterismo na modalidade EAD, com vistas a atender demanda reprimida no Brasil e na América do Sul.
O Cecal possui a maior colônia de macacos rhesus destinados à pesquisa da América Latina, além de macacos cynomolgus e duas espécies de macacos de cheiro, primatas do Novo Mundo. Cria linhagens de camundongos outbred, inbred, knockout e transgênicos, ratos wistar, hamsters golden, cobaias short hair e coelhos nova zelândia, atendendo a pesquisadores de todo o país. Produz sangue, coletado principalmente de ovinos, caprinos, equinos e das demais espécies animais criadas, com o objetivo de atender à demanda das unidades da Fiocruz, visando à realização de pesquisa básica e aplicada, bem como à alimentação de insetos, produção de meio de cultura e ao estudo do sangue e de seus elementos figurados. São realizadas ainda as atividades de produção de embriões in vivo e in vitro, transferência de embriões, criopreservação de embriões, gametas e tecidos; rederivação de linhagens criopreservadas e micromanipulação embrionária (transgenia).
Essa postura atuante, o respeito às boas práticas no manejo de animais de laboratório e a tradição nas técnicas de criação conferem ao Cecal um papel estratégico na área de Ciência & Tecnologia Animal em nível nacional.
O Cecal possui cinco serviços de produção:
  • Serviço de Criação de Roedores e Lagomorfos (SCRL);
  • Serviço de Hemocomponentes e Derivados Animais (SHDA);
  • Serviço de Criação de Primatas Não Humanos (SCPrim);
  • Serviço de Biotecnologia e Desenvolvimento Animal (SBDA); e
  • Serviço de Controle da Qualidade Animal (SCQA). 

Endereço

Avenida Brasil 4.365, Manguinhos, Rio de Janeiro - RJ, CEP 21.040-900, prédio do Cecal (ao lado da Dirac)

Contatos

www.cecal.fiocruz.br
Telefone: (21)3194-8484

Horário de funcionamento

De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados
OBS: O usuário deve solicitar animais, derivados e insumos utilizando o Sistema Informatizado de Controle de Produção Animal (Sicopa), disponível no site do Cecal.

  

Lideranças

Novas chefias nos laboratórios do Cecal
Novas lideranças nos laboratórios do Cecal

Novas lideranças nos laboratórios do Cecal

Os chefe eleitos do SCQA e do SBDA.

Cecal recebe alunas da Escola Politécnica da Fiocruz

O projeto faz parte do programa de estágios

Técnico veterinário chileno visita o Cecal

Cecal abre suas portas para o Centro de Produção de Animais de Laboratório do Instituto de Saúde Pública do Chile (CPAL/ISP). O visitante interage com toda a unidade.

Enriquecimento ambiental com primatas

Projeto desenvolvido pelo Serviço de Primatologia colabora para o bem-estar animal.