sábado, 29 de novembro de 2014

CODEVIDA FAZENDO ISSO? NOTA ZERO! FACHADA ELEITOREIRA? FIQUEM DE OLHO!


Edite Duarte
 compartilhou o vídeo de Vivendo em Santos.
2 h · 
6.512 visualizações
CODEVIDA OPERA ANIMAL COM FRATURA E DEVOLVE PARA RUA AINDA SEDADO.
Se você não gosta de animais, é uma escolha sua, mas em Santos muita gente tem trabalhado pela causa animal, por isso causa tristeza o órgão responsável por cuidar dos animais tomar esse tipo de ação, ao invés de apontar o dedo para qualquer pessoa na Codevida queremos lembrar que TODOS QUE LÁ TRABALHAM devem seus empregos aos animais, o fundo de defesa animal cuja a contribuição vem com o IPTU foi pago por todos os 11 membros da nossa equipe, acreditamos que milhares de pessoas em Santos também pagaram, a pergunta então é como é que um animal é atropelado, com fratura exposta é levado pra Codevida, eles fazem a castração, poem uma simples tala e ainda devolvem o animal sedado pras ruas ?
Que palhaçada é essa ? Quem é o responsável por isso ? Você gostaria que a sua mãe fosse atropelada, levassem ela pro hospital, eles colocassem uma tala, sedassem e jogassem ela na rua ? Não ? Então porque fizeram com o animal ? Nós pagamos nossos impostos pra isso ?
E que papo furado foi esse de dizer que devolveram pro dono do animal se no vídeo tá NÍTIDO que somente depois do zum zum zum na internet que atingiu até um vereador ai, foram recolher o animal da rua mesmo quando finalmente conseguem um lar temporário pro animal que foi tratado pior do que lixo ?
Nossa equipe quando não conseguiu apoio da sociedade, tirou do próprio bolso os custos de resgatar, tratar e encaminhar pra adoção animais, como é que uma equipe de voluntários que não recebe um real da prefeitura consegue ser mais responsável que um órgão que recebe uma parcela expressiva de impostos e contribuições ?
Obs: Esse vídeo está sendo encaminhado a Promotoria Ambiental, mas você também tem direito de saber o que está acontecendo.
Vivendo em Santos ao seu lado.

TELHADO CHEIO DE GATOS É A DEFESA DA INTERAÇÃO DAS CRIANÇAS COM ANIMAIS

Por Roberta Tavares em Educação

Dona de cinco gatos deficientes, cearense lança livro para incentivar crianças a proteger animais

A cearense Tyanne Maia é apaixonada por animais, principalmente por gatos, que tem nove ao todo. Em nome deles, ela escreveu livro em apenas 10 minutos

Apaixonada por gatos, cearense escreve livro para incentivar adoção de animais (FOTO: Arquivo pessoal)
Apaixonada por gatos, cearense escreve livro para incentivar adoção de animais (FOTO: Arquivo pessoal)

O amor pelos animais motivou a cearense Tyanne Maia, de 35 anos, a escrever livros infantis com o objetivo de incentivar crianças a cuidar e ajudar bichinhos abandonados a encontrarem um novo lar. “Quero ensinar as crianças a gostar de animais. Se a gente ensinar desde pequenas, cada vez menos animais de rua serão maltratados ou mutilados”, acredita a designer de interiores e estudante de Letras.

Intitulado “Telhado de Gatos”, o livro conta a história de uma garota que percebe que seu telhado não é composto por telhas; mas, sim, por vários gatos que vêm visitá-la todas as noites para cantar à luz do luar. Ela descobre ainda que todos os bichinhos são de rua e não têm dono. Então, lhe surge da ideia de ajudar a conseguir lares cheios de amor e carinho para esses lindos gatos artistas. “Alguns gatinhos têm deficiência, então eu chamo a atenção para isso”, acrescenta.

De acordo com Tyanne, o livro foi escrito em apenas 10 minutos. “O texto surgiu como um insight, mas a diagramação e os desenhos foram feitos em quatro meses”, explica, complementando que o segundo livro “Animal de estimação não é brinquedo não” foi escrito em dois meses. “O Telhado de Gatos é mais conscientizador, o segundo é voltado a crianças menores, falando sobre o primeiro animal de estimação”.

A cearense é apaixonada por animais, principalmente por gatos, tem nove, cinco deles deficientes. Cria animais desde os 3 anos. A paixão parece vir desde o berço. “A minha paixão é desde sempre. Minha primeira lembrança é agarrando um gato”, lembra.

A impressão dos dois livros só foi possível graças a um financiamento coletivo, em que pessoas de todo o mundo ajudaram a cearense a realizar o sonho por meio de uma ‘vaquinha virtual’. Em cada campanha, necessitava de R$ 8 mil; em uma delas, obteve mais do que o esperado: R$ 10 mil, incluindo de residentes dos Estados Unidos, Canadá e Portugal. “Doei R$ 1,4 mil para esterilização de animais carentes. A intenção não é ganhar dinheiro, é levar para o máximo de crianças esse aprendizado”, comemora.

O livro “Telhado de gatos” ainda não está disponibilizado em livrarias e, por isso, é vendido no site Respeito aos Animais, por R$ 27,70. Foram vendidos em torno de 500 exemplares. O retorno é gratificante. De acordo com a cearense, diversas pessoas enviaram fotos dos filhos lendo e até dos próprios animais ‘segurando’ o livro. “É de encher os olhos de lágrima ver o carinho das pessoas. Agora estou começando a ter esse pequeno reconhecimento”.

O terceiro livro de Tyanne, que está no forno, é destinado à adoção de animais com deficiência. “Eu acho que a relação criança com animal é muito forte, mas o problema não é a criança, mas sim o adulto. Muitos pais não querem animais, têm medo de colocar dentro de casa, não gostam da interação. Uma criança que nasce em convívio com o animal se torna mais sociável, mais amorosa e interage melhor com o ser humano”, ensina.

Telhado de Gatos

Telhado de Gatos

Jordan Maxwell - Como o mundo funciona

Jordan Maxwell - Conferência do Projeto Camelot (Legendado)

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

SOCORRAM ESSES ANIMAIS E IMPEÇAM ESSA INSÂNIA!

Holocausto animal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nepal terá o maior sacrifício de animais do mundo

Cerca de 1 milhão de fiéis tem se dirigido para um remoto templo no sul do Nepal nos últimos dias, onde milhares de animais serão abatidos como parte de um ritual de sacrifício para homenagear a deusa hindu Gadhimai. Realizado a cada cinco anos, o ritual terá início na sexta-feira, 28.

Em 2009, última vez em que foi realizado, homens com espadas executaram cerca de 250 mil búfalos, ovelhas, cabras e galinhas durante dois dias frenéticos de ritual, assistido por milhares de pessoas.


Ativistas defensores dos animais criticam o evento, que tem atraído milhares de devotos do Nepal, assim como de regiões vizinhas da Índia. Gadhimai é a deusa hindu do poder. Seus devotos acreditam que sacrificar um animal em sua honra atrairá prosperidade.


Muitos dos animais – em sua maioria, filhotes – são levados ilegalmente pela fronteira com a Índia. No mês passado, a Suprema Corte da Índia ordenou ao governo que garanta que nenhum búfalo ou gado seja levado pela fronteira sem licença.


Até quarta-feira, porém, ativistas disseram que mais de 2 mil animais tinham sido apreendidos e 100 pessoas, presas, na fronteira da Índia com o Nepal. O festival desperta ainda grandes preocupações sobre as péssimas condições de saúde pública.

http://internacional.estadao.com.br/…/nepal-tera-o-maior-s…/

sábado, 22 de novembro de 2014

PROJETO RESGATO

NOSSO PARAÍSO NA TERRA

Os animais para mim são verdadeiras divindades *__* ... é assim que me sinto diante deles. Deslumbrada, agraciada, hipnotizada diante de tanta pureza e beleza. Uma vaca, um porco, uma galinha, um gato, macaco, cachorro... COMO SÃO LINDOS !!! 

 

Onde os homens vivem em paz, regidos pelas leis do amor; onde inexiste o especismo, a violência e o horror...aí, nesse mundo quero estar! 


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O PARACETAMOL MATA GATOS!

DE NOTIFICAÇÕES
Alexandre G. Valente compartilhou a foto dele.
PUBLICAÇÃO DE UTILIDADE:
NÃO ACEITO COMENTÁRIOS DO TIPO EU DEI PARA O MEU E NÃO CAUSOU NADA - Leiam as fontes e não comentem besteiras por favor.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
É importante informar que o "Tylenol" e outros compostos com paracetamol são hepatóxicos. É hepatotóxico para humanos também e deveria ter sido tirado das prateleiras, mas o poder econômico mantém este produto a venda. Particularmente o fígado dos gatos é limitado para lidar com a toxidade do paracetamol e leva o animal a morte. A intoxicação ocorre pelo dono ou tutor ignorar a toxidade da substância nos gatos e administrar o fármaco. Os sinais clínicos observados logo nas primeiras horas são a cianose, depressão, icterícia, edema de face e membros, taquipnéia, dispnéia, anorexia, fraqueza, vômito, hipotermia, hematúria e persistem por mais de 48 horas. Voce deve correr ao veterinário e lá ele deve provocar o vômito, fazer lavagem gástrica seguido de carvão ativado e não esquecer de dar acetilcisteina ao animal, para que o fígado produza a glutationa o quanto antes, na dosagem de 280mg/Kg na primeira dose seguidos de 70mg/Kg a cada 6 horas por 3 dias. Vitamina C também deve ser dada na dose de 30mg/kg a cada 6 horas para o problema da metahemoglobina que é a hemoglobina com o íon férrico oxidado . O sofrimento é intenso pela falta de oxigenação dos tecidos e o animal chega a respirar de boca aberta e apresenta palidez labial e nas pálpebras. Sem tratamento morrerá entre 12 e 36 horas.

APENAS 1 COMPRIMIDO DE 500mg pode matar um gato.

NÃO ACEITO COMENTÁRIOS DO TIPO EU DEI PARA O MEU E NÃO CAUSOU NADA

Este é mais um caso que prova o quanto inútil é testar fármacos em animais para uso humano.

Eng. Alexandre G. Valente

Fontes:
Manual de Toxicologia Veterinária - Joseph D. Roder
Intoxicação por Paracetamol em Gatos
http://rca.cav.udesc.br/rca_2013_1/10Dorigon%20et%20al.pdf

domingo, 16 de novembro de 2014

CANALHICE E ASSASSINATO

Alexandre G. Valente publicou em 2 grupos.
 13 h ·
JÁ APARECEU JÁ QUEM FILMOU
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

ESTE CRIME QUE CHOCOU A PROTEÇÃO DO BRASIL TEVE UM CINEGRAFISTA E CÚMPLICE. 

Filmou e não evitou que essa atrocidade acontecesse e chama-se Lucas Fianco Machado, de 19 anos. O vídeo teria sido gravado em maio de 2014. O criminoso suspeito, Luiz José de Souza Junior, que puxou o gatilho teve a pachorra de dizer que o animal estava doente e ele teve a caridade de aliviar o sofrimento dele. "De acordo com o agente de polícia que acompanhou a ocorrência, Vitor Luiz Barbosa, os indivíduos não ficaram na prisão porque não existe nenhuma denúncia formal contra os suspeitos."

Tem uma pessoa no face que tem o mesmo nome do cinegrafista e também é de Ecoporanga. Seria bom perguntarmos a ele se sabe de algo inbox é claro. Quem sabe ele não nos dá algumas explicações. Creio que será necessário acionarmos o MP e a OAB para acompanhar o desenrolar do inquérito para ver se o Dr Delegado de lá não esqueceu de algum detalhe no indiciamento que não é apenas de maus tratos não. Detesto ter que começar o meu Domingo puto da vida com este caso que me revoltou profundamente.


Alexandre G. Valente 

Vídeo do crime:https://www.facebook.com/video.php?v=573036759463356
Fontes da informação:
Folha Vitória por Lucas Henrique Pisa - 14/11/2014
http://www.folhavitoria.com.br/…/apesar-de-repercussao-home…
Perfil de um Lucas Fianco Machado de Ecoporanga-ES
https://www.facebook.com/lucas.fianco?ref=ts&fref=ts
Curtir

Kitten Therapy: The Prescription for Stress

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Abandonado por ser surdo, esse cão teve nova chance e aprendeu língua de sinais

Abandonado por ser surdo, esse cão teve nova chance e aprendeu língua de sinais |



Horus é o nome dessa fofura que, antes de conhecer a
moça que daria sentido à sua vida de cão, foi super maltratado por seus
antigos donos viciados em heroína.


Com tantos mal tratos e por ser surdo, Horus era um
cachorro que não obedecia ninguém e não conseguia ficar tranquilo na
casa das pessoas que o adotavam por mais de um ano. Com sua deficiência
auditiva, Horus apresentava um comportamento rude e
ficou por mais de 18 meses em abrigos. Até que um dia, apareceu alguém
que falasse a língua do amor com os animais.


O nome dela é Rosie Gibs, entusiasta da linguagem dos sinais que ajuda a Deaf Dog Network – uma rede online de apoio à cães surdos.


Horus tem hoje 6 anos, é feliz, saudável e inteligente! Comunicando-se por sinais, o cãozinho domina mais de 50 comandos e ganhou medalhas de bronze, prata e ouro do Kennel Club Good Citizen.


Assista no vídeo abaixo esse adorável cãozinho que teve uma nova chance e mostrou ser mais do que especial: [em inglês]


horus-17


dog1


dog2


dog3


dog4


dog6


dog7

 

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

VIU?


MANIFESTO PELA LIBERTAÇÃO E BEM-ESTAR DOS ANIMAIS


Bilhões de seres vivos são confinados, torturados e sacrificados a cada ano por nossa espécie. Este massacre desumanizador pode ser perfeitamente evitado – desde que se deixe de rebaixar os animais ao status de propriedade
Segundo o ministério norte-americano da Agricultura, só os Estados Unidos abatem mais de oito bilhões de animais por ano, para alimentação. A cada dia, mais de 22 milhões são sacrificados nos abatedouros dos EUA, isto é: mais de 950 mil por hora, 16 mil por minuto! Apesar dos progressos efetuados nos últimos anos, continuam a ser mantidos em condições de criação intensiva apavorantes, mutilados de diversas maneiras, sem anestésicos, transportados por longas distâncias em compartimentos exíguos e insalubres, para serem finalmente executados aos gritos, no ambiente fétido e imundo de um abatedouro.
Os animais silvestres não estão em situação melhor. Nos EUA, cerca de 200 milhões são vítimas da caça, todos os anos. Milhões são também utilizados para a pesquisa biomédica e o teste de novos produtos. Medem-se neles o efeito de toxinas, de doenças raras, de moléculas experimentais, das radiações, dos tiros de armas de fogo e são submetidos a múltiplas formas de privações físicas ou psicológicas. Se sobrevivem aos experimentos, são quase sempre mortos logo em seguida ou reciclados para outras experiências, que dessa vez porão fim à sua resistência. Circos, zoológicos, desfiles, parques, espetáculos de golfinhos e outros utilizam os animais com o único fim de divertir. Mais de 40 milhões de bichos de pelo são abatidos, a cada ano, pela moda…
Antes do século 19, os animais eram considerados objetos. Mesmo para Descartes, um gemido de cão era semelhante ao rangido de um mecanismo que precisasse de óleo. Falar de nossas obrigações morais para com os animais, “máquinas criadas por Deus”, não tinha, para o autor do Discurso do Método, mais sentido do que falar de nossas obrigações morais para com os relógios, máquinas criadas pelos homens.
O princípio humanista do tratamento médico dos bichos doentes e a aplicação de leis sobre o bem-estar animal que dele resulte supõe que aceitemos perguntar a nós mesmos se o sofrimento animal é indispensável. Se o fato de não utilizar os animais para nosso conforto causaria a nós mais prejuízo do que o sofrimento causa aos animais. Em geral, o interesse humano prevalece, e o sofrimento animal é considerado “um mal necessário”. Por exemplo, a lei britânica que regula a utilização de animais de laboratório exige, antes que um experimento comece, uma avaliação dos “possíveis efeitos nocivos sobre os animais envolvidos, em relação ao benefício que possa resultar do experimento”.
Para que uma proibição do sofrimento animal tenha algum alcance, é preciso que condene qualquer dor infligida unicamente por prazer, diversão ou conveniência. Usar um casaco de pele, impor às cobaias múltiplos testes para os produtos domésticos ou novas marcas de batom não tem relação com nenhum interesse vital para o ser humano. Comer carne é considerado nocivo à saúde pela maior parte dos nutricionistas. Aliás, especialistas em ecologia apontaram os danos que a criação intensiva causa ao nosso ambiente. Para cada quilograma de proteínas animais fornecidas, o animal deve consumir cerca de 6 quilogramas de proteínas vegetais e de forragem. Além disso, produzir um quilo de carne exige mais de 100 mil litros de água, enquanto a produção de um quilo de trigo não chega a exigir 900 litros…
II. Propriedade, base para a escravidão
A incoerência entre nossos atos e nossos pensamentos a respeito dos animais vem do seu estatuto de propriedade. Segundo a lei, “os animais são propriedades, do mesmo modo que objetos inanimados como os carros ou os móveis”. Os animais são considerados pertencentes ao patrimônio do Estado, que os põe à disposição do povo; mas eles podem tornar-se propriedade de indivíduos por meio da caça, do amestramento ou confinamento. O “sofrimento” dos proprietários, por não poder usufruir de sua “propriedade” a seu bel-prazer, conta mais do que a dor do animal. A partir do momento em que se trata de interesses econômicos, não existe mais limite para a utilização ou para o tratamento abusivo dos bichos.
A criação intensiva, por exemplo, é autorizada porque se trata de uma exploração institucionalizada e aceita. Os industriais da carne avaliam que as práticas de mutilar animais, sejam quais forem a dor e o sofrimento suportados por eles, são normais e necessários. Os tribunais presumem que os proprietários não infligirão intencionalmente atos de crueldade inútil, que diminuiriam o valor monetário do animal. As leis de bem-estar animal visam proteger os animais enquanto bens comerciáveis. Os avanços da indústria agro-alimentar em seu favor obedecem, em geral, a critérios de rendimento econômico, tendo os animais um valor mercantil.
Se queremos de fato fazer avançar o estatuto do animal em nossa sociedade, devemos aplicar o “princípio de igualdade de consideração” (regra segundo a qual devemos tratar de modo igual os casos semelhantes), uma noção essencial a qualquer teoria moral. Mesmo que exista um grande número de diferenças entre os humanos e os animais, pelo menos uma coisa fundamental nos aproxima: nossa capacidade de sofrer.
Se nosso desejo de não fazer os animais sofrerem inutilmente reveste-se de alguma significação, deveríamos então conceder-lhes a igualdade de consideração. O problema é que a aplicação desse princípio já fracassou no tempo da escravidão, que autorizava pessoas a exercer um direito de propriedade sobre seus semelhantes. A instituição da escravidão humana era estruturalmente idêntica à da possessão de um animal. O escravo era considerado um bem, seu proprietário podia não levar em conta seus interesses se isto não lhe fosse economicamente proveitoso.
Admitia-se, certamente, que o escravo podia experimentar sofrimento. Todavia, as leis para o respeito de seu bem-estar fracassaram pelas mesmas razões que as leis pelo respeito ao bem-estar animal fracassam em nossos dias: nenhum limite real é fixado para o nosso direito de propriedade. Os interesses dos escravos só eram preservados quando geravam lucro para os proprietários ou atendiam a seus caprichos.
Atualmente, o interesse de um ser humano em não ser considerado propriedade é protegido como um direito. Ter o direito fundamental de não ser tratado como uma propriedade é uma condição mínima para existir como pessoa. Se quisermos modificar a condição dos animais, devemos estender a eles este direito que decidimos aplicar a todos os humanos, sejam quais forem suas particularidades. Isto não erradicaria todas as formas de sofrimento, mas significaria que os animais não poderiam mais ser utilizados como fonte de lucro. Por que julgamos aceitável caçar animais, aprisioná-los, exibi-los em circos e zoológicos, utilizá-los em experimentações e comê-los – em outras palavras, tratá-los como nunca ousaríamos tratar ser humano algum?
III. Libertar o animal, objetivo humanista
A tese segundo a qual os seres humanos são dotados de características mentais completamente ausentes nos animais é contraditória com a teoria da evolução. Darwin afirmava que não existem características exclusivamente humanas: “A diferença de inteligência entre o humano e o animal mais evoluído é uma questão de grau e não de espécie.”
Mesmo se não somos capazes de avaliar a natureza precisa da consciência animal, parece evidente que todo ser dotado de percepção é consciente e possui uma existência mental contínua. O professor Antonio Damasio, um neurologista que trabalha com pessoas atingidas por infartos cerebrais e graves danos ao cérebro, atesta que estes doentes possuem o que ele chama de «núcleo de consciência». Os humanos que sofrem de amnésia transitória, por exemplo, não têm noção alguma do passado ou do futuro, mas conservam uma consciência de seus corpos em relação aos objetos e aos acontecimentos presentes. Damasio afirma que numerosas espécies animais detêm esse mesmo núcleo de consciência.
O fato de eles não terem noção autobiográfica de suas vidas (pelo menos que seja do nosso conhecimento) não significa que não tenham uma existência mental contínua, ou que não experimentem interesse algum por viver, ou que o matador lhes seja indiferente. Os animais possuem uma inteligência considerável e são capazes de tratar uma informação de modo sofisticado. Como os humanos, comunicam-se com membros de sua própria espécie. Está provado, por exemplo, que os grandes macacos utilizam uma linguagem simbólica.
Talvez nenhum animal – exceto o ser humano – seja capaz de se reconhecer em um espelho, mas nenhum humano é capaz de voar ou de respirar debaixo d’água sem ajuda. Por que a capacidade de se reconhecer no espelho ou de utilizar a linguagem articulada seria superior, no sentido moral do termo, ao poder de voar ou de respirar debaixo d’água? A resposta, bem entendido, é que nós o proclamamos. Mas não existe razão alguma para concluir que as características pretensamente exclusivas do ser humano justifiquem o fato de que tratemos o animal como uma propriedade mercantil. Alguns seres humanos são privados destas características, e no entanto nós não os consideramos objetos. Por conseguinte, a questão central não é: os animais podem raciocinar? Ou: podem falar? Mas, precisamente: eles podem sofrer?
Se queremos que seus interesses sejam respeitados, temos que conceder-lhes apenas um direito: o de não serem mais equiparados a uma simples mercadoria.”

terça-feira, 11 de novembro de 2014

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

ESTÓRIAS EXTRAORDINÁRIAS DE UMA CIDADÃ COMUM

Foto de Pri Ruiz.
Pri Ruiz adicionou 2 novas fotos. 
15 h · Editado ·
Alguém aqui acredita em milagre?
Enfim, é sabido por todos que NÃO possuo religião, sou Deísta, acredito num Deus que criou o mundo mas não num "Deus" que os homens criaram para si. Não sigo religião nenhuma (embora respeite todas), porém minha forma de servir a Deus está em praticar o bem ao próximo sendo ele humano ou animal e ponto.
Enfim, há alguns dias postei a foto de minha filha Poppy, ela estava sumida por 3 semanas, uma gata que nuncaaaa havia sumido, castrada, que obedece aos meus comandos como um cão, que foi criada na mamadeira, que "tem" que mamar todos os dias na manga de minha blusa e que literalmente é minha sombra, mas que infelizmente foi criada na casa de mau pai e desde que me mudei pra outra, ela se recusa a descer, então eu vou lá todos os dias vê-la, porém num determinado dia, ela sumiu e diferente de quando eu chego à casa de meu pai e sempre a chamo e ela aparece, desta vez, não, enfim, por dias chamei, procurei por toda vizinhança, gritei, me desesperei e nada da Poppy, então, um dia cansada a dei como morta e chorei, chorei como nunca havia chorado antes pela perda de qqr outro animal, fiquei deprimida, mal mesmo, inclusive ao ponto de adoecer e cair de cama por dias.
Quando um animal que amamos mto vem a morrer, sofremos, mas qnd uma animal some a dor é tripla por não sabermos de fato o que ocorreu, e se o mesmo está sofrendo, passando frio, dor e fome e isso a uma Protetora de Animais (sem exagero) é equivalente a morte, só eu sei o qnt sofri...
Neste dias, fiz (juntamente com dois membros de minha equipe) um resgate de uma gatinha numa borracharia de uma favela que vivia acorrentada (a vida toda) presa à uma corrente e solta apenas a noite para se alimentar caçando os ratos do local, sim isso é verídico, eu não postei fotos, ms pq NUNCA posto fotos de resgates deste tipo, não gosto de exibicionismo e os outros integrantes de minha equipe tmb não, por isso fazemos resgates incluindo os "pé na porta" sempre in off, aliás acho RIDÍCULO essas sub estrelas q "resgatam" um porquinho ou qqr outro animal e postam fotos ao 4 ventos, ahhh dá licença isso ao meu ver está mto longe em ser Ativismo, mas voltando a Poppy... Nesse dia do resgate, entreguei à gata resgatada das correntes á denunciante (que possui um gatil) e na volta eu estava feliz por termos salvo mais uma vida, porém ao mesmo tempo triste (além de meio febril por ainda estar meio doente) e principalmente por sentir falta da minha, aonde olhei pra cima e falei: " Pôxa, eu tento salvar tantas vidas e vc aê me deixando no desespero relativo á minha.."
Enfim, na noite deste sábado, eis que meu pai da casa dele, deu um grito de surpresa e me chamou, eu ao subir, não acreditei no que visualizei, sim era minha Poppy, estava lindaaaa, gordaaaa, banho tomado,toda cheirosa e amorosa como sempre. Massss, de onde surgiu a Poppy, aonde ela esteve por todos estes dias? Quem cuidou dela? Enfim, isso NUNCA saberei, o importante é que ela voltou pra mamãe aqui e mais uma vez o "Cara lá de cima" me mostrou que não estou sozinha nesta jornada da vida.

Pri Ruiz

domingo, 9 de novembro de 2014

sábado, 8 de novembro de 2014

05/11/2014
A CASA CAIU

 Acabei de receber e repasso como recebi...

AGORA A CASA CAIU!

Os comentários na Praça da República dão contas que, quem tem telhado de vidro não joga pedra em ninguém. Vai ser publicado na VEJA desse final de semana a riqueza do LULINHA. Sócio majoritário dos Frigoríficos JBS, Sócio majoritário da Telefonia OI. Proprietário de 6 fazendas que somadas dão um total de 1.400.000 hectares. Criador de mais de 500.000 cabeças de gado no Estado do Pará. Hoje seu meio de transporte é um Jato Executivo avaliado em 50.000.000,00 milhões de dólares para quem era funcionário público cuidador de zoológico. Essa é parte da distribuição de renda do ex-presidente Lula.

Repassar esta noticia para mais 10 pessoas de sua agenda!!!!


A CASA CAIU!!!


12 senadores, 49 deputados e 03 governadores, todos do PT, já foram INCRIMINADOS na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Eduardo Costa, preso e apavorado com o risco de pegar mais de 40 anos de cadeia.

Este governo por meio de seus políticos roubavam mais de 3% de TODOS os contratos sob sua responsabilidade, desde 2003 até os dias de hoje!

Só a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, tem preço final de R$ 40 BILHÕES, implicando numa PROPINA de R$ 1 BILHÃO E 200 MILHÕES.

O MENSALÃO será considerado apenas um troco, comparado ao ROMBO dentro da Petrobras!
A VERDADE está chegando na HORA CERTA! PT em pânico. Lula convoca reunião de emergência em SP. Rui Falcão está desesperado. Reunião no Planalto.

"O POVO ESTÁ DORMINDO, NÓS ESTAMOS ACORDADOS. NÓS COMPANHEIROS DA INTERNET SOMOS VERDADEIRAMENTE UNIDOS, PARA FAZER O QUE NUNCA ANTES FOI FEITO NESSE PAÍS:

 "OU A CORRUPÇÃO PARA, OU NÓS PARAMOS O BRASIL!"

Postado por Blog do Beto às 15:14

Dilma dá 30 BI a Lulinha o FRIBOI