sexta-feira, 31 de julho de 2015

POR QUE OS MILIONÁRIOS ESTÃO NO TOPO DA CADEIA DE PREDADORES AMBIENTAIS?

  • Edite Duarte compartilhou a foto de Animal Rights UK.
    2 h ·
    ISSO É JUSTO?
    Este é um milionário banqueiro, conservador e conselheiro membro e apoiante de campo agac sir david scholey.
    Ele é um dos muitos ricos indivíduos que estão dispostos a gastar mais de 60,000 libras por ter o privilégio de matar um leão na áfrica do sul. Esses leões são criados para ser baleado na chamada conservas caça operações que aumentou significativamente na áfrica do sul na última década.
    Criam os leões do cubs muitas vezes trazendo turistas para jogar e andar com eles se gabando em suas conservation trabalho. Os animais são então pronto para ser lançado em tiroteio áreas onde serão trouxe via carne baits na frente das armas dos caçadores chamado troféu. Em muitos casos o atirador vai ter bebido e explosão ferindo o animal muitas vezes antes de sua morte.
    Algumas operações ainda permitem o uso de alto consumidora arco e flechas para matar leões. Para piorar a situação a caça operações facultará a cabeça e a pele do leão para usar como um tapete e um muro troféu e manter os ossos então eles vão vender na medicina asiáticos intercomunitária em grandes lucros.
    Esse comércio é que levam a um aumento enorme na caça de serlvagem leões na áfrica (pouco mais de 200,000 saiu). Nada disso parece preocupar senhor scholey que parece estar muito orgulhoso de sua mata.
    A aliança nacional nos campos e rifle associations são vey feliz por seus colegas para participar nestas troféu caças apesar da crueldade óbvias e seu impacto sobre o futuro de uma espécie ameaçada. Da próxima vez o campo agac começam a atacar a rspca nao esqueça de pedir para quando eles jogam fora africano troféu caçadores de sua composição bestfun david scholey.
    Nota: Existe agora uma petição para ter seu knighthood derrogadas assine aqui (graças darren cooper http://www.change.org/…/david-cameron-remove-sir-david-scho…
    This is Millionaire Banker, Tory Advisor and member and supporter of Countryside Alliance Sir David Scholey.
    He is one of many wealthy individuals who are willing to spend in excess of £60,000 for the privilege of shooting a lion in South Africa. These lions are bred to be shot in so called canned hunting operations which have grown significantly in South Africa over the last decade.
    They breed the lions from cubs often bringing in tourist to play and walk with them boasting on their conservation work. The young animals are then prepared to be released into shooting areas where they will be brought out via meat baits in front of the guns of so called trophy hunters. In many cases the shooters will have been drinking and will blast wounding the animal many times before its killed.
    Some operations even allow the use of high powered bow and arrows to kill lions. To make matters worse the hunt operations will provide the head and skin of the lion for use as a rug and a wall trophy and keep the bones which they will then sell into the Asian medicine trade at great profit.
    This trade is leading to a huge increase in the poaching of wild lions across Africa (little over 200,000 left). None of this seems to worry Mr Scholey who seems very proud of his kill.
    The Countryside Alliance and US National Rifle Associations are vey happy for their members to participate in these trophy hunts despite the obvious cruelty and its impact on the future of a threatened species. Next time the Countryside Alliance start attacking the RSPCA don't forget to ask them when will they throw out African trophy hunters from their membership like David Scholey.
    Note: there is now a petition to have his knighthood removed please sign here (thanks Darren Cooper http://www.change.org/…/david-cameron-remove-sir-david-scho…
  • Raquel Carrer q, um caçador, mate o outro, e outro mate, a um, e todos se matem entre si, até matar o dono do tal reduto de caça, é isso, ardentemente o q desejo!
  • Cynthia Esquivel POR QUE OS MILIONÁRIOS ESTÃO NO TOPO DA CADEIA DE PREDADORES AMBIENTAIS?
  • Edite Duarte Ah! Mas esta "humanidade" que ignora a lei do carma! Depois sofremos as consequencias.
  • Raquel Carrer pq foram criados exclusivamente pra amontoarem grana, não para amar e respeitar, repartindo e distribuindo a riqueza com bens importantes, como empregos, educação.
    Curtir · 1 · 1 h
  • Cynthia Esquivel CHAMAM-NOS, AOS PROTETORES DE ANIMAIS, DE "DOENTES" POR "ACUMULAREM" ANIMAIS SOB A SUA GUARDA, AINDA QUE CUIDEM, PRESERVEM A VIDA E A PROTEJAM DO ABANDONO E DOS MAUS TRATOS.
    Curtir · 1 · 1 h · Editado
  • Cynthia Esquivel COMO DEVEMOS CHAMAR AOS ACUMULADORES DE DINHEIRO, DE PROPRIEDADES E BENS MATERIAIS, QUANDO ESPOLIAM OS PRÓXIMOS, PREDAM O MEIO AMBIENTE E DESTROEM TUDO À SUA VOLTA PARA DESFRUTAREM DA LUXÚRIA A QUALQUER CUSTO?
    Curtir · 1 · 1 h

domingo, 26 de julho de 2015

AHORROROSACAMPEÃ M O R R E !


(Vídeo) Conhecida como a ‘campeã das chicotadas’, depois de ser filmada dando  450 chicotadas em 30 minutos - Cristine Wels aos 67 anos de idade, literalmente recebeu seu castigo ‘à cavalo’, morrendo em decorrência de um coice que acertou seu crânio no dia 17 desse mês.
campea_chicotadas
Nos últimos anos, Cristine Wels já havia sido condenada diversas vezes por crueldade com os animais.
Em 2007,  já havia sido divulgado um vídeo mostrando Wels golpeando repetidamente um cavalo em treinamento.
Ela ainda tentou justificar seu comportamento defendendo-se contra a acusação de crueldade contra os animais, dizendo; "Claro que eu tenho uma mão forte, então os cavalos tem que obedecer e aceitar a guia.” E que ela não era a única a tratar os cavalos de competição daquela maneira.
Ela costuma treinar os cavalos na guia com rédeas auxiliares super apertadas, sempre fazendo uso excessivo e inadequado do chicote, e quando montava deixava marcas e feridas causadas pelas esporas,
Em 2008, ela foi condenada a uma pena de prisão de um ano e nove meses em liberdade condicional e uma proibição profissional de três anos sem trabalhar com cavalos. Depois disso parou de montar e se tornou somente adestradora de cavalos, utilizando-se dos mesmos métodos cruéis.
No vídeo de 2 anos atrás divulgado pela TV da Alemanha, o repórter faz uma série de perguntas a adestradora;


Repórter: Esse é o treinamento de um cavalo de competição: Uma e outra vez a amazona em cima do cavalo, e cujo nome não podemos revelar, devido a razões legais, bate no animal por 30 minutos sem parar. A câmera não consegue mostrar o rosto do cavalo totalmente aterrorizado, sendo espancado com a coronha do chicote. Mostramos as imagens para o editor-chefe de uma revista equestre respeitável (Oldenburger Sportpferd Magazine). Ele ficou chocado.
Jan Toenjes: Você não entende "O que ela está fazendo lá?" e o cavalo certamente não vai entendê-la também! Uma surra sem sentido ... Eu só estou sem palavras! "
Repórter: Uma antiga amazona de provas equestres  bem conhecida golpeia seu cavalo quase 500 vezes nesta sessão de treinamento de 30 minutos, mas quando ela é confrontada com suas ações, ela lhe nega.
Repórter: "Por que você faz isso?"
Wels: "eu não faço" isto "em tudo!"
Repórter: "Por que você está negando isso?"
Wels: "Eu não torturo os cavalos-por que você não vai lá e olha para os cavalos?"
Mas as imagens falam uma linguagem diferente:
Um ativista da proteção animal levou os cavalos para fora dos estábulos e eles mostravam sinais evidentes de maus-tratos. Os metacarpos tinham sangramento e suas bocas mostravam as cicatrizes de feridas profundas, obviamente o resultado dos métodos de treinamentos brutais. E esta não é a primeira vez que esta ex-atleta, hoje treinadora foi acusada de maus-tratos de animais, e esse é provavelmente a razão pela qual ela agora se mudou para Dinamarca. As organizações de proteção animal tem a intenção de entregar esse vídeo para as autoridades para que nunca mais haja dúvidas sobre estas imagens de cavalos torturados novamente.
Nota do blog: Testemunhas oculares do acidente que mataram Wels, disseram que o cavalo estava deitado no chão, e ao subir de repente, deu um pontapé na cabeça de Cristine, que esperamos que mesmo morta receba as mesmas chicotadas que distribuiu em vida, em sua estadia eterna no reino do inferno.
Uma vez que ela era somente a treinadora do animal pertencente a um haras, e que o erro de estar com a cabeça abaixada próxima da pata quando o animal se levantava, significa que não existe nenhuma possibilidade do animal ser sacrificado por isso.

Cute adorable kittens snuggling with dog

quinta-feira, 23 de julho de 2015

A compra de animais é um dos atos mais crueis que se possa imaginar...

terça-feira, 21 de julho de 2015

O DIA DO AMIGO, COM ALGO MUITO SIGNIFICATIVO PARA OS ANIMAIS


20/07/2015 08h10 - Atualizado em 20/07/2015 08h10

Polícia Civil do RJ vai receber curso sobre os direitos dos animais

Objetivo é capacitar policiais para facilitar investigações dos casos.
Curso é inédito e vai ser disponibilizado para todas delegacias.

Do G1 Rio

Os policiais civis do Rio de Janeiro vão receber um curso com orientações sobre os direitos dos animais a partir de outubro. A capacitação é inédita e tem como objetivo capacitar agentes e delegados para facilitar as investigações em caso de abandono e maus tratos. As informações são do Bom Dia Rio.

O presidente da Comissão de Defesa dos Animais da OAB, Reinaldo Veloso, afirmou que ainda há resistência nas delegacias para registrar casos desse tipo. “Na verdade, esse tipo de resistência ainda acontece e esta é uma das finalidades do curso que nós estamos fazendo em parceria com a Cadepol. Para qualificar os funcionários, os profissionais que trabalham nas delegacias da Polícia Civil de todo o estado, para que eles tenham um atendimento mais eficiente e proporcione ao contribuinte, quando tivermos uma queixa de maus tratos ou crueldade, o policial saiba qualificar essa queixa, registrar e que a investigação prossiga. Não está dando mais de investigação arquivada, processo que não caminha, mas a Polícia Civil é nossa parceira nisso e nós temos certeza que esse curso vai alcançar todas as delegacias e flui bem para sociedade”, afirmou.

Veloso disse ainda que a disponibilização do curso representa apenas um passo na causa de proteção dos animais.

“O ser humano precisa se adaptar, mudar sua maneira de entender porque os animais não estão aqui para servi-los. É preciso que as pessoas saibam que o animal sente fome, sente frio, sente medo, tem sentimentos. Isso está mudando e esse passo é muito importante nessa mudança", disse.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 RJ ou por Whatsapp e Viber.

tópicos:
veja também

ASSIM FOI O DIA DO AMIGO NO RIO GRANDE DO SUL

Alvorada21/07/2015 | 15h44

Vítima da enchente usa ônibus para recolher 140 cães abandonados

José Damião dos Santos recolheu nos últimos cinco dias 140 cachorros no Bairro Americana em Alvorada. Em um ônibus os animais recebem água e ração

Vítima da enchente usa ônibus para recolher 140 cães abandonados Diego Vara/Agencia RBS
José Damião dos Santos chegou a reunir 140 cachorros Foto: Diego Vara / Agencia RBS
Com a casa alagada devido à cheia do Arroio Feijó, no Bairro Americana, em Alvorada, o carregador da Ceasa José Damião dos Santos, 48 anos, passou os últimos cinco dias recolhendo cachorros de rua e outros abandonados pelos donos durante a enchente. Até a noite de segunda-feira, ele tinha 140 cães no seu ônibus antigo da década de 1980.

Sobe para 50 mil o número de afetados pela chuva no Estado

Durante a enchente, o veículo – que está sem bateria – precisou ser rebocado por um jipe até a Rua Princesa Izabel, também no Bairro Americana, onde permanece desde segunda-feira. Na manhã desta terça-feira, ainda havia 70 animais no veículo. Todos recebem ração e água graças a doações.



Chuva deixa quatro municípios sem água na Região Metropolitana

— Onde eu vi cachorro, eu recolhi e trouxe para o ônibus. Eles não tem outro abrigo — conta ele, que cria 15 animais em casa.


Foto: Diego Vara/Agência RBS

Muitos dos cães têm algum tipo de doença e precisam de vacinas. Apenas um dos animais está castrado. Entre a cachorrada, de todas as raças, há oito filhotes. Assim que deixar o local, ele espera conseguir encaminhá-los para doação.  Ele está aceitando ajuda. O contato com ele pode ser feito pelo telefone (51) 89540993.

José passou a noite de segunda para terça-feira no ônibus, quando chegou até a ser mordido por um cachorros. Durante o dia, não sai do veículo para evitar que eles briguem e se machuquem.


Foto: Diego Vara/Agência RBS

Mesmo concentrado em auxiliar os animais, está abalado por sua casa, localizada a uma quadra do Arroio Feijó, estar entre as que foram totalmente invadidas pela água. Em 30 anos que mora no Bairro Americana, conta que não se recorda de ter visto enchente como esta.

Leia outras notícias do dia

— Fiz minha casa mais alta para nunca ser alagada e eu nunca precisar sair dela _ conta ele, emocionado.

Enquanto José cuida da cachorrada, a esposa e os filhos que moram com ele estão provisoriamente na casa de parentes em Viamão.  

Curta nossa página no Facebook
DIÁRIO GAÚCHO

COMEMOREMOS ASSIM O DIA DO AMIGO


Nasci para ativar em prol de alguma coisa; nasci para gerar mudanças dentro de mim, e por reflexo a minha volta; nasci, não para parasitar, nasci para viver e viver é justificar todas minhas capacidades e características que me foram dadas.

Não nasci para ser escravo de ideias coletivas, nasci para ser dono de mim mesmo; nasci, para tentar descobrir quem eu sou, e não ser aquilo que o mundo me incumbiu de ser. Sou a resistência contra tudo que aprendi, e aprendi por mim mesmo, o que aprendi pelo sistema é uma ratoeira humana. Aprendi que o mundo é uma farsa maquiada de com uma maquiagem barata e grotesca, que com um sopro sobre sua razão, você vê facilmente a face negra da chamada vida social. 

Faço o que quero, do jeito que quero, quando não é possível, amarrado lá vou eu cumprir alguma pena social. Mas tudo passa, tudo passará.

Nasci para ser livre, por isso dou voz ao animais, por isso não como animais, por isso quero a liberdade destes. Como querer ser livre, impedindo alguém de ser livre?

Jota Caballero

domingo, 19 de julho de 2015

MAIS UM DESGRAÇADO QUE ATIRA UMA GATA GRAVIDA, FECHADA DENTRO DE UM SACO, PELA JANELA DESTE CARRO!....

AJUDEMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM!..
A GATINHA ASSUSTADA,QUANDO A TIRARAM DO SACO FUGIU!...
AJUDEM A RESGATÁ-LA!
























































Queria mostrar, mais uma vez, a minha indignação com alguns dos membros da espécie humana...
Eu estava a caminho de casa pela Av. Daniel de La Touche, no sentido Ipase, quando avistei um carro na faixa da direita próximo à parada em frente ao Big Gago/Auto Escola Padrão. Foi quando vi um saco de nylon (desses de armazenar trigo) sendo arremessado pela janela. No mesmo instante imaginei que o conteúdo se tratasse de animais. Ao cair no chão, aquele saco se mexeu e tive a certeza de que um crime estava sendo cometido. Passei o carro e tomei sua frente no momento em que o sinal ficou vermelho. Desci do meu carro e constatei que se tratava de uma gata, muito assutada. Para completar, a mesma estava visivelmente prenhe, motivo pelo qual foi abandonada de uma maneira tão agressiva. Fiz uma foto com a placa do carro, do saco de nylon e da gata - que ficou bem ruim pois a mesma fugiu.

Trata-se de um FIAT PUNTO BRANCO, PLACAS NXE - 6146. O motorista era um jovem de pele clara e rosto redondo, estava de bermuda preta e sem camisa. Ele é ciente de que eu o avistei e fotografei o carro.


Então, estou aqui divulgando para que se possa encontrar este marginal - sei que virá mimimi porque estou chamando este vagabundo de marginal, mas, não ligo.


Quem conhecer, souber ou avistar tal carro, peço que me informe, pois preciso do máximo de informações para declarar no B.O. que pretendo fazer.


POR FAVOR, COMPARTILHEM!

Esse é o tipo de verme que povoa a terra e só traz destruição. Não merece o mínimo de respeito e nem contato. O tipo de desgraça que não precisa de solidariedade nem de compaixão por parte das outras pessoas.

ADENDO:
Tentei pegar a gata quando ela foi abandonada, mas ele fugiu de mim. Fui em casa pegar uma caixa de transporte e ração, voltei ao local, porém não a encontrei. Rodei pelas ruas mais próximas e também não a avistei.



SAIBA COMO PROCEDER EM CASOS DE MAUS TRATOS AOS ANIMAIS


Quando o assunto é denúncia de maus-tratos ou crueldade contra animais, o Brasil possui legislação pertinente e autoridades competentes que são responsáveis pela manutenção da lei e punição de crimes
Caso você presencie maus-tratos a animais de quaisquer espécies, sejam domésticos, domesticados, silvestres ou exóticos – como abandono, envenenamento, presos constantemente em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc. –, vá à delegacia de polícia mais próxima para lavrar o Boletim de Ocorrência (BO), ou compareça à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.
A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988.
Como proceder nas delegacias
Cumpre à autoridade policial receber a denúncia e fazer o boletim de ocorrência. O policial que se negar a agir estará cometendo crime de prevaricação (retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal - art. 319 do Código Penal). Caso isso aconteça, há como queixar-se ao Ministério Público ou à Corregedoria da Polícia Civil.
Assim que o escrivão ouvir seu relato sobre o crime, a ele cumpre instaurar inquérito policial ou lavrar Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Negando-se a fazê-lo, sob qualquer pretexto, lembre-o de que ele pode ser responsabilizado por crime de prevaricação, previsto no Art. 329 do Código Penal Brasileiro (retardar ou deixar de praticar indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei para satisfazer interesse ou sentimento pessoal). (Leve esse artigo por escrito.)
Tente descrever com exatidão os fatos ocorridos, o local e, se possível, o nome e endereço do(s) responsável(s).
Também procure levar, caso haja possibilidade, alguma evidência, como fotos, vídeos, notícias de jornais, mapas, laudo ou atestado veterinário, nome de testemunhas e endereço das mesmas. Quanto mais detalhada a denúncia, melhor.
Dica: ao ir à delegacia, procure levar por escrito o art.32 da Lei de Crimes Ambientais (Lei Federal n.º 9.605 de 1998) que esta descrito acima, uma vez que, infelizmente, há policiais que não estão cientes do conteúdo dessa lei.
Saiba que você não será o autor do Processo Judicial que for aberto a pedido do delegado. O Decreto 24645/1934 reza em seu artigo 1º - “Todos os animais existentes no país são tutelados do estado”, Logo, uma vez concluído o inquérito para apuração do crime, ou elaborado TCO, o Delegado o encaminhará ao juízo para abertura da competente ação penal onde o Autor da ação será o Estado.
Em São Paulo, você pode também poderá realizar a denuncia através da Divisão de investigações sobre Infrações de Maus Tratos a Animais e demais Infrações contra o Meio Ambiente. Endereço: Av. São João, 1247 - 7º andar - Centro, das 9 às 19h. Tel.: (11) 3224-8208, (11) 3224-8480 e (11) 3331-8969.
No Rio de Janeiro, você pode realizar a denuncia através da DEMA - Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente. Endereço: Rua S. Luiz, 265 - São Cristóvão. Tel.: (21) 3399-3290, (21) 3399-3298 e (21) 2589-3133. Fax.: (21) 3860-9030 e (21) 3860-3293.
OS ANIMAIS SÃO PROTEGIDOS POR LEI, PORÉM NÃO POSSUEM VOZ EM VOSSA DEFESA, FAÇA SUA PARTE, DENUNCIE E AJUDE A SALVAR VIDAS!!!
Pri Ruiz (Protetora e Ativista dos Direitos e Bem Estar dos Animais)