sexta-feira, 3 de outubro de 2014

ONDE ESTÁ A COERENCIA?


 
APROXIMA-SE DE UM ANO DO RESGATE DO INSTITUTO ROYAL.
Decidi que é chegado o momento de discutirmos as mortes dos animais em números. Tenham em mente que cerca de 80% das mortes são de roedores, porem os dados incluem cães, coelhos, gatos, primatas, aves e peixes. Os laboratórios não fornecem estes dados e tomei o cuidado de utilizar dados da Comunidade Europeia com ajustes a utilização "científica" no Brasil. No gráfico podemos observar que cerca de 40% das mortes ocorrem em testes para determinação da dose letal (Agudos) e Sub-Agudos de até 30 dias. Os testes Subcrônicos e Crônicos são de duração de 3 meses a 2 anos. Para elucidar, os interessados podem observar como são empregados os dois primeiros num estudo de toxidade da planta "AVELOZ" colocado nas fontes de dados.
Mais de 7 milhões de animais são mortos todos os anos no Brasil para fins científicos e estudos toxicológicos. Todos os anos são incinerados no Brasil perto de 2 mil toneladas de cadáveres animais.

Eng Alexandre G. Valente

Fontes e para Ler mais:

Toxidade Aguda e Subaguda do Latex do Avelox:
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-695X2009000300012&script=sci_arttext

Dados Europeus da utilização de animais para fins científicos:
http://ec.europa.eu/environment/chemicals/lab_animals/reports_en.htm