quinta-feira, 6 de agosto de 2015


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Amor pelos animais

Transcende a forma de "amor" que existe entre nós humanos. Esse amor, é desproposital, desinteressado, assexuado, desencapado, descapitalizado, etc. É apenas amor, diria, no sentido literal da palavra. 

O amor pelos animais, ultrapassa a barreira do igual em formas, somos iguais em sentimentos, onde a reciprocidade é nata. Não existe cobrança, disputa, existe apenas companheirismo terreno. Muitos não irão concordar como penso, mas não é como penso e sim como vejo.

O amor humano na maioria das vezes é, interessado, ligado por sangue, por família, por paixão, por beleza, por dinheiro, por terras, por posição social, ou seja, por laços efêmeros.

Muitos levam isso a décima potência e a ponta de faca, como o que os cercam fossem os únicos que podem de certa forma pode receber esse suposto amor. Até certo ponto sim, pode ser verdadeiro, mas não é absoluto.

Quando descobrimos o amor entre espécies, transcendemos. Vemos que esse nos uni por essência, não por objetivos, como dos humanos. Olhar nos olhos dos animais é enxergar um profundidade que não vemos em olhos humanos, pois humanos são superficiais, isso não é uma suposição e sim um fato.

Aqueles que já descobriram o verdadeiro amor, sabem o que digo. Aqueles que ainda não experimentaram, tente, nunca é tarde para saber o que nos falta saber.

Jota Caballero