quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

(((O PODER DA CAUSA ANIMAL)))


Que exercício lindo que é o de lutar para diminuir a dor de outros que não são da mesma espécie que a nossa. Somos altruístas na alma, pois não vislumbramos recompensas, aliás ao contrário, usamos todos os nossos recursos materiais e emocionais para salvar, tirar a dor. E este verdadeiro exercício de amor nos torna mais fortes, solidários e enxergamos na felicidade do outro a nossa própria felicidade. Com o nosso esforço estamos avançando no planeta inteiro, pois cada vez mais e mais pessoas despertam e reconhecem a Terra, os animais e o próprio homem, não mais como entidades que podem ser sugadas, exploradas desonestamente para o nosso prazer e contentamento. Muitos nascem bons e só precisam sair do entorpecimento que cada um de nós no seu próprio ciclo de evolução já viveu.
Com um pouco de esforço percebemos que podemos mudar as leis, pressionar órgãos e empresas que reinavam absolutos usurpando todo o fluxo da vida, pois não eram questionados e o que falavam era norma de conduta. E assim crescemos achando que precisávamos de proteína animal para ter saúde, e hoje vemos esse quadro mudando rapidamente, e até a Nestlé, por pressão do ativismo anuncia o fim do uso de ovos de galinhas confinadas. E mesmo que seja essa uma ação bem estarista, revela-se como mais um passo rumo à abolição e vale muito para tantos milhares de seres que nem podiam se mexer nas suas gaiolas-prisões. A evolução acontece e se acelerará, independente daqueles que insistem em se manter na inércia e na repetição do discurso de que o mundo é assim e nada vai mudar. JÁ MUDOU! E VAI MUDAR MUITO MAIS!
Não existem na terra tão incansáveis guerreiros defensores da vida, como os protetores e ativistas pelos direitos dos animais. Formamos uma comunidade guiada pela força da compaixão. Estamos mais maduros, conectados, e quanto mais nos preocupamos em melhorar à nós mesmos como instrumentos da abolição, não nos preocupando com o que o outro está fazendo, pois é o próprio ego que se incomoda com o ego do outro, mais avançaremos em coesão alcançando nossos objetivos de libertação.
Deixemos o caminho preparado para um planeta onde o amor seja soberano e TODOS OS SERES LIVRES!